Lapa do Picareiro…

Grande abrigo de morfologia triangular aberto a NE.
A zona sob tecto tem uma extensão de cerca de 15 m, mas a grande plataforma situada à entrada também poderá conter vestígios arqueológicos em profundidade. As escavações realizadas nos anos 60 por J. J. Fernandes Gomes e G. Miguéis de Andrade estão por publicar.

A parte superior dos depósitos, quase integralmente removida, terá contido uma necrópole da Idade do Ferro. No fundo da gruta, uma vala de sondagem revelava um corte em depósitos crioclásticos contendo indústria lítica, fauna e carvões, que foram objecto de recolhas pela STEA e J. Zilhão em 1988.

Entre os materiais recolhidos na base do corte, junto à parede norte, uma possível ponta de Vale Comprido documentará uma ocupação proto-solutrense.

A escavação dos depósitos paleolíticos remanescentes foi retomada por N. Bicho em 1994, tendo permitido verificar que o corte preservado corresponde a uma sequência de ocupações entre o Magdalenense superior, na base, e o Mesolítico inicial, no topo.

A lareira da camada G deu uma datação sobre carvão de Pinus: 12 320±90 BP (OxA-5527).

CNS: 104
Tipo: Gruta
Distrito/Concelho/Freguesia: Santarém/Alcanena/Minde
Período: Proto-Solutrense, Magdalenense (Magdalenense superior), Mesolítico (Mesolítico inicial) e Idade do Ferro

Meio: Terrestre
Acesso: Na vertente norte da Serra de Aire. Acesso por carreiro íngreme a partir de Covão do Coelho.
Espólio: Indústria lítica, fauna e adornos dos níveis plistocénicos de escavação recente.

Depositários: João José Fernandes Gomes, Nuno Gonçalo Viana Pereira Ferreira Bicho e Sociedade Torrejana de Espeleologia e Arqueologia
Classificação: – Conservação: Bom
Processos: S – 00104, 2005/1(449) e 98/1(719)